Pular para o conteúdo principal

As 5 coisas que você deve dar aos seus empregados


Há uma probabilidade muito elevada que seus empregados estejam desengajados, mas, você tem o poder de mudar isso. Esqueça prêmios e bônus. Aqui estão os cinco presentes que os manterão em ação.

De acordo com pesquisa realizada pelo Gallup, apenas 30% dos trabalhadores norte-americanos estão engajados em seu trabalho, isto é, eles estão "envolvidos, entusiasmados e comprometidos com seu trabalho e contribuem para a sua organização de forma positiva." Isso deixa 70% dos trabalhadores ou não envolvidos ou ativamente (você pode até dizer desastrosamente) desengajados. De acordo com o Gallup, as empresas pagam um preço alto por tudo isso, da ordem de aproximadamente US $ 500 bilhões em perda de produtividade.

Mas nem tudo está perdido. Como líder, algumas das coisas mais eficazes que você pode fazer para desenvolver e manter motivados os empregados energizados custa pouco ou nada. Esqueça o prêmio empregado do mês ou o grande bônus de férias; eles têm pouco efeito duradouro sobre motivar positivamente os empregados. Em vez disso, concentre-se nas interações diárias. E não se esqueça de oferecer a seus empregados estas cinco coisas:

1.    Trabalho interessante

Ninguém quer fazer o mesmo trabalho chato mais e mais, dia após dia. Apesar de uma certa quantidade de rotina e repetição seja parte de quase todos os trabalhos, certifique- se de que cada empregado ache pelo menos parte de seu trabalho muito interessante. Como o teórico da gestão de Frederick Herzberg disse: "Se você quiser alguém para fazer um bom trabalho, dê-lhe um bom trabalho para fazer".  Saiba quais as tarefas que seus empregados mais gostam e use essas informações para os trabalhos futuros.

2.    Informação

Informações realmente é poder, e seus empregados querem ser capacitados com as informações de que precisam para fazer o seu trabalho melhor e de forma mais eficaz. E, mais do que nunca, os empregados querem saber como eles estão indo em seus trabalhos e como a empresa está conduzindo seu negócio. Abra os canais de comunicação para que os empregados estejam bem informados, façam perguntas e compartilhe informações. Seja transparente, honesto e franco. Essas qualidades terão um impacto direto sobre a eficácia dos empregados.

3.    Envolvimento

À medida que a velocidade dos negócios continua a aumentar, a quantidade de tempo que você tem para tomar decisões continua a diminuir. Envolver os colaboradores na tomada de decisões, especialmente quando as decisões os afetam diretamente, é ao mesmo tempo respeitoso e prático. Aqueles mais próximos ao problema normalmente têm a melhor visão sobre o que fazer. Envolver outras pessoas vai aumentar o seu empenho e acelerar a implementação de novas ideias ou mudanças.

4.    Independência

Poucos empregados querem que todas suas ações sejam observadas e monitoradas, ou para cada decisão tomada por eles seja questionada ou micro gerenciada. A maioria dos empregados gosta de ter a flexibilidade necessária para fazer o seu trabalho, entender e tomar decisões de forma independente. Dar às pessoas latitude aumenta a chance de que elas vão trazer iniciativa adicional, ideias e energia para os seus empregos.

5.    Maior visibilidade

Todo mundo aprecia obtenção de crédito quando é devido. Ocasiões para comemorar os sucessos dos empregados são quase ilimitadas, e você nunca deve deixar uma oportunidade para tal. Uma das melhores e mais altamente motivadoras formas de reconhecimento é dar aos seus empregados novas oportunidades para realizarem, aprenderem e crescerem em resposta às suas conquistas recentes. Eles sempre vão correspondê-lo, tornando-se ainda mais engajados, produtivos e eficazes.

REFERÊNCIAS:

Tradução e adaptação do texto original de:

ECONOMY, Peter. The 5 things you must give employees. Business Insider.  Disponível em http://www.inc.com/peter-economy/the-5-things-you-must-give-employees.html?cid=sf01002 > Acessado em 21 de Abr. de 2014.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Série Ferramentas de Gestão: FTA

Série Ferramentas de Gestão: FMEA

FMEA (Failure Mode and Effect Analysis) - Análise dos Modos e Efeitos das Falhas
FMEA é uma ferramenta básica aplicada à confiabilidade que tem sua principal aplicação para a:
-Melhoria de um produto ou processo já em operação. A partir da identificação das causas das falhas ocorridas e seu posterior bloqueio. -Detecção e bloqueio das causas de falhas potenciais (antes que aconteçam) em produtos ou processos já em operação. -Detecção e bloqueio das causas de falhas potenciais (antes que aconteçam) em produtos ou processos, ainda na fase de projeto.
A ferramenta FMEA (Análise dos Modos e Efeitos das Falhas) é um método de análise de projetos (de produtos ou processos, industriais e/ou administrativos) usado para identificar todos os possíveis modos potenciais de falha e determinar o efeito de cada uma sobre o desempenho do sistema (produto ou processo), mediante um raciocínio basicamente dedutivo. É um método analítico padronizado para detectar e eliminar problemas potenciais de forma siste…

Série Ferramentas de Gestão: Diagrama do Processo Decisório

Diagrama do Processo Decisório ou PDPC (Process Decision Program Chart)

O Diagrama PDPC procura não apenas antecipar possíveis desvios de rota, mas também desenvolver medidas alternativas que previnam a ocorrência de desvios e atuem satisfatoriamente caso ocorram desvios de rota
O PDPC procura também, desenvolver planos de contingências / planos alternativo para lidar com as incertezas.
Deve-se usá-lo quando:
1.A tarefa é nova ou única; 2.O plano de implementação é complexo e difícil execução; 3.A eficiência de implementação é crítica. 4.Projeto de instalação de uma nova máquina ou intervenção de manutenção 5.Desenvolvimento e introdução de novos produtos
O PDPC pode também, ser usado para mostrar a cadeia de eventos que levam a um resultado indesejável.
Roteiro para Construção:
O Diagrama do Processo Decisório (DPD) é construído nas seguintes etapas:
• Fluxo básico • Macro-DPD • Micro-DPD

Roteiro Básico:
1.Definir os pontos de partida e de chegada 2.Traçar um plano otimista  3.Pensar sobre fatos qu…