Pular para o conteúdo principal

Sete coisas que as pessoas realmente persuasivas fazem



Embora muitas pessoas não gostam de vender, a maioria em algum momento vai ter que convencer alguém em algum momento. Persuasão não é apenas para os vendedores. Você pode precisar persuadir um empregado para um melhor desempenho, ou talvez queira convencer seu líder a comprar a sua ideia brilhante. Muitas vezes, os persuasivos mais eficazes são os seus filhos. De alguma forma, eles naturalmente os são, enquanto você, adulto, tem que trabalhar duro para encontrar o caminho de persuasão para o sucesso.

Seja qual for sua necessidade de persuasão, aqui estão sete coisas que as pessoas mais persuasivas consistentemente fazem:

1.    Têm propósitos

Pessoas verdadeiramente convincentes entendem seu poder e buscam sempre usá-lo com moderação e conhecimento de causa. Elas entendem que a maioria das conversas não precisam tentar convencer que alguém faça ou aceite algo. Pessoas com abordagens ofensivas sabem neutralizar e colocam a maioria das pessoas na defensiva. As pessoas que raramente pedem ou argumentam, finalmente, recebem consideração quando defendem fortemente uma ideia, especialmente quando elas fazem isso com energia e persistência. Simplificando, elas escolhem suas batalhas. Você Quer convencer mais? Discuta e defenda com menos frequência.

2.    Escutam ... e ouvem ... Então ouça um pouco mais

Pessoas que sabem como persuadir também, sabem que apenas apresentando os seus próprios argumentos não chegarão a lugar nenhum. Elas certamente são capazes de articular as suas posições de uma forma convincente, mas isso é apenas metade da equação. Elas ouvem ativamente quando em modo de persuasão. Primeiro, ouvem para avaliar como você está receptivo ao seu ponto de vista. Segundo, escutam suas objeções específicas, o que elas sabem que têm que resolver. Por último, ouvem os momentos de acordo para que possam chegar ao consenso. Por incrível que pareça as pessoas persuasivas estão constantemente ouvindo você e não elas próprias. Elas já sabem o que estão dizendo. Você não pode persuadir de forma eficaz se não conhecer o outro lado do argumento.

3.    Criam uma conexão

É fácil julgar as pessoas que tentam persuadi-lo se você não há um envolvimento emocional em si ou com o seu argumento. Realmente pessoas persuasivas sabem disso, então elas são simpáticas e procuram um terreno comum para ajudar a estabelecer vínculos emocionais e objetivos comuns. Mostram empatia com a sua posição e fazem questão que saiba que estão do seu lado. Administram a sua impaciência e esperam para você dar-lhes permissão para defenderem suas abordagens. Você convencerá as pessoas com muito mais facilidade se elas estão abertas e alinhadas com os seus objetivos.

4.    Reconhecem a credibilidade

Realmente pessoas persuasivas entendem que não há nenhum sentido desperdiçar tempo discutindo fatos. A maioria das coisas não funciona em preto e branco. Elas valorizam fortes opiniões e certificam-se de que você tem direito a sua. Na verdade, dão certeza que e todo o crédito que todos os seus argumentos têm alguma validade. Isso torna mais difícil de descartar totalmente o seu ponto de vista. Quando você estiver persuadindo as pessoas, reforce a sua credibilidade sobre os fatos e opiniões, em vez de descartá-los de imediato. Em seguida, elas estarão mais propensas a oferecer-lhe o mesmo respeito em troca e serem mais abertas para os méritos de seus pontos de vista opostos.

5.    Oferecem satisfação

Os persuasores inteligentes sabem que não têm que ganhar cada pequena batalha para ganhar a guerra. Estão mais do que dispostos a sacrificarem algo quando isto ajudará a causa geral. Estão prontos para encontrarem o caminho mais fácil para o “sim”. Muitas vezes isso é simplesmente ceder algo que você quer, sempre que possível. Em vez de discutir detalhe a detalhe de todos os pontos, guardam energia para problemas que não são tão facilmente resolvidos. Dê chão onde você pode e mantenha o chão apenas onde interessa. Escolha ser bem sucedido no que é importante.

6.    Sabem quando se calar

Os persuasores de sucesso impedem que as pessoas vençam a batalha repreendendo-as com um ataque verbal sem fim. Mandar as pessoas para baixo não é uma estratégia eficaz. Eles cuidadosamente apoiam seus argumentos e checam com perguntas que vão ajudá-los a fecharem a conversa. Em seguida, recuam. O grande consultor em vendas Tom Hopkins, ainda hoje ensina velhas técnicas de seu mentor J. Douglas Edwards. A sua lição mais importante é: “Sempre que fizer uma pergunta de conclusão, cale-se. A primeira pessoa a falar perde”.

 7. Sabem quando recuar

Urgência e imediatismo, são muitas vezes, os inimigos de uma verdadeira persuasão. É possível fechar uma venda menos significativa através de urgência, mas as ideias profundas requerem tempo e pensamento para criarem raízes. Grandes persuasivos trazem-no ao longo de do tempo. E dão-lhe o espaço e tempo necessários para considerarem cuidadosamente a sua posição. Sabem que nada é mais poderoso que levá-lo a persuadir a si mesmo. Isso quase nunca ocorre na presença do persuasor. A próxima vez que você quiser convencer alguém de algo verdadeiramente importante, siga as dicas acima, faça o que tem a fazer, e vá embora. Se não voltarem, a culpa não é deles, é sua: Provavelmente, você perdeu esforços.

REFERÊNCIAS:      

Extraído, traduzido e adaptado do texto original de:

DAUM, K 7 Things really persuasive people do.  Inc.com. Disponível em < http://www.inc.com/kevin-daum/7-things-really-persuasive-people-do.html > Acessado em 22 de Jun. 2014.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Significado Prático do 5S

Gerisval Alves Pessoa*
Daniel da Silva Jatahy**
Conceito de 5S


È um programa de educação e treinamento que busca a mudança no comportamento e nos hábitos das pessoas, de maneira simples e ao mesmo tempo revolucionária, por meio da prática de ações de melhorias contínuas no ambiente de trabalho e no gerenciamento do dia a dia das organizações.

Tem como objetivo principal preparar uma empresa, um departamento, um bairro, uma escola, uma cidade ou qualquer espaço físico para uma intervenção de melhoria no ambiente, por meio do envolvimento das pessoas e do trabalho em equipe.

Os 5S são uma derivação de cinco palavras de origem japonesa adaptadas para o português conforme descritas abaixo:


- Seiri: Senso de Utilização
- Seiton: Senso de Ordenação
- Seisou: Senso de Limpeza
- Seiketsu: Senso de Higiene, Saúde ou Bem Estar
- Shitsuke: Senso de Autodisciplina

Mas para torná-lo simples, é necessário que entendamos de forma prática o conceito de cada senso e que o torne uma ferramenta para ser utilizada …

Série Ferramentas de Gestão: FMEA

FMEA (Failure Mode and Effect Analysis) - Análise dos Modos e Efeitos das Falhas
FMEA é uma ferramenta básica aplicada à confiabilidade que tem sua principal aplicação para a:
-Melhoria de um produto ou processo já em operação. A partir da identificação das causas das falhas ocorridas e seu posterior bloqueio. -Detecção e bloqueio das causas de falhas potenciais (antes que aconteçam) em produtos ou processos já em operação. -Detecção e bloqueio das causas de falhas potenciais (antes que aconteçam) em produtos ou processos, ainda na fase de projeto.
A ferramenta FMEA (Análise dos Modos e Efeitos das Falhas) é um método de análise de projetos (de produtos ou processos, industriais e/ou administrativos) usado para identificar todos os possíveis modos potenciais de falha e determinar o efeito de cada uma sobre o desempenho do sistema (produto ou processo), mediante um raciocínio basicamente dedutivo. É um método analítico padronizado para detectar e eliminar problemas potenciais de forma siste…

Série Ferramentas de Gestão: Diagrama do Processo Decisório

Diagrama do Processo Decisório ou PDPC (Process Decision Program Chart)

O Diagrama PDPC procura não apenas antecipar possíveis desvios de rota, mas também desenvolver medidas alternativas que previnam a ocorrência de desvios e atuem satisfatoriamente caso ocorram desvios de rota
O PDPC procura também, desenvolver planos de contingências / planos alternativo para lidar com as incertezas.
Deve-se usá-lo quando:
1.A tarefa é nova ou única; 2.O plano de implementação é complexo e difícil execução; 3.A eficiência de implementação é crítica. 4.Projeto de instalação de uma nova máquina ou intervenção de manutenção 5.Desenvolvimento e introdução de novos produtos
O PDPC pode também, ser usado para mostrar a cadeia de eventos que levam a um resultado indesejável.
Roteiro para Construção:
O Diagrama do Processo Decisório (DPD) é construído nas seguintes etapas:
• Fluxo básico • Macro-DPD • Micro-DPD

Roteiro Básico:
1.Definir os pontos de partida e de chegada 2.Traçar um plano otimista  3.Pensar sobre fatos qu…