Pular para o conteúdo principal

As Três perguntas de entrevistas mais ineficazes. Como torná-las eficazes?



 Quando você está entrevistando alguém para uma determinada posição de emprego, você pode ter insucesso por meio de perguntas cotidianas que não levam a nada.

Mesmo os gestores mais intuitivos e envolventes ao entrevistar alguém podem cair em armadilhas por repetirem o mesmo conjunto de perguntas cotidianas pré-preparadas, pois graças ao Google, esse tipo de perguntas são menos eficazes do que nunca. Os candidatos pesquisam online para as questões comuns de contratação das empresas e depois simplesmente memorizar suas respostas. É difícil aprender alguma coisa sobre seus candidatos quando eles estão dizendo exatamente o que você quer ouvir.

Sua empresa pode usar um pouco criatividade na tomada das melhores decisões de contratação. É hora de dar uma reforma necessária às suas perguntas de entrevista.
Experimente estas alternativas criativas para romper o diálogo roteirizado e avaliar os candidatos como eles realmente são.

Pergunta mais ineficaz nº 1

Ruim: Conte-me sobre você.

Melhor forma: Qual é a coisa mais excitante que já aconteceu com você?

Use esta alternativa como uma forma de um “quebra-gelo”.

O problema? A maioria dos candidatos vai recitar uma resposta que não lhe diz nada que já não esteja na carta de apresentação e no currículo. Para ajudá-los a abandonar este roteiro e se abrir, pergunte aos entrevistados sobre a coisa mais excitante que já experimentou. As respostas podem surpreender você.

Um candidato que fala sobre o nascimento de seu filho mostra que ele é comprometido e leal. Um candidato que irradia ao descrever sua primeira peça publicada de poesia lhe dá um vislumbre de seu lado criativo, e alguém que “subiu aos céus ou mergulhou num mar profundo” revela que ele não tem medo de arriscar e tentar coisas novas.

Lembre-se, quando as suas perguntas são interessantes, suas respostas serão, também.

Pergunta mais ineficaz nº 2

Ruim: Onde você se vê em cinco anos?

Melhor forma: Qual o cargo que você quer ter em sua aposentadoria?

Algumas perguntas da entrevista não têm boa resposta. Esta é uma dessas perguntas.

Se os candidatos dizem, "aqui", eles parecem sem ambição. Se eles respondem: "Na posição que eu realmente quero", então eles parecem não terem certeza. Se eles dizem, "na sua posição," eles vêm transversalmente como predatória, e se eles respondem: "Celebrando o quinto aniversário em que você fez essa pergunta", eles poderiam ganhar pontos para o humor, mas você não conseguiu identificar nada sobre suas paixões e metas.

Perguntar sobre um período menos imediato vai ajudá-lo a descobrir do que os candidatos realmente gostam e que os levam a ter sucesso. Esse é o tipo de informação que você precisa para tomar as melhores decisões sobre quais os empregados que você pode contar.

Pergunta mais ineficaz nº 3

Ruim: Conte-me sobre um desafio ou dificuldade que você teve e como o superou.

Melhor forma: Deixe-me descrever um problema que você pode encontrar ao trabalhar aqui. Como   você resolveria esse problema?

A maioria dos candidatos está preparada para lhe contar uma história que os tornem um super-herói voando em um prédio em chamas para resgatar órfãos. Às vezes, essas histórias fornecer informações valiosas sobre caráter de um candidato, mas muitas vezes estes “contos” não estão relacionados com o tipo de trabalho que a nova posição exige.

Para se ter uma ideia de como seu novo contratado iria lidar com as decisões que ele tem que fazer em sua nova posição, use um exemplo real e concreto e pergunte o que ela faria. Você pode até mesmo formular perguntas destinadas a revelar diferentes qualidades.
Por exemplo, a pergunta "O que você faria se descobrisse que um colega foi fraudulentamente pego alterando seus números de vendas?" É muito diferente de "Se a sua empresa reduziu as vendas algumas semanas antes de sua avaliação de desempenho, o que você faria? Faça perguntas que possam dizer muito sobre as habilidades sociais, integridade, conhecimento técnico e experiência de uma pessoa.
Não torne sua entrevista chata, banal e sem inspiração tanto para você quanto para o seu entrevistado.

Energize suas sessões de entrevista ao reestruturar suas perguntas. Não só o processo de tornar-se mais agradável, mas você vai ter as melhores informações que precisa para tomar decisões correta de contratação.

Lembre-se o que Tony Robbins disse uma vez: "As pessoas de sucesso fazem perguntas melhores, e como resultado, eles obter melhores respostas".

REFERÊNCIAS:      

Tradução e adaptação do texto original de:

CHARLTON, Don.  The 3 Most hated interview questions – and how you can juice them up.  TLNT. The business of HR. Disponível em< http://www.tlnt.com/2012/11/01/the-3-most-hated-interview-questions-and-how-you-can-juice-them-up/#more-67629

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Cinco habilidades que os supervisores de produção enxuta precisam

Os supervisores de produção enxuta  (lean production) sãomuitas vezesas engrenagensfundamentais noprocesso de melhoria das empresas. Estão na fronteira entre agestão da empresa eo “chão de fábrica”, lidam com questõesde entrega eajudam os seus subordinados a entregarem asmelhorias necessárias.
MikeWroblewski, diretor do Instituto Americano Kaizen, recentemente destacou cinco principais habilidadesexigidaspelos supervisores de produção enxuta necessárias para se sobressairem em suas funções:
1.Excelente conhecimento técnico.É essencialque ossupervisores de produção enxuta sejam um especialistasnas atividades sobre as quaiseles temresponsabilidade.Elesdevem conhecer osprocessos envolvidos de dentro para fora. 2.Conhecimento das responsabilidades de cada um. Parte desua interface com agestãorequer uma compreensão clara da descrição de cadacargo, de saberaspolíticas da empresa oude outras normas dolocal de trabalho.
3.Um especialista em Kaizen. O supervisor de produção enxuta deve teruma sóli…

Série Ferramentas de Gestão: FTA

Série Ferramentas de Gestão: FMEA

FMEA (Failure Mode and Effect Analysis) - Análise dos Modos e Efeitos das Falhas
FMEA é uma ferramenta básica aplicada à confiabilidade que tem sua principal aplicação para a:
-Melhoria de um produto ou processo já em operação. A partir da identificação das causas das falhas ocorridas e seu posterior bloqueio. -Detecção e bloqueio das causas de falhas potenciais (antes que aconteçam) em produtos ou processos já em operação. -Detecção e bloqueio das causas de falhas potenciais (antes que aconteçam) em produtos ou processos, ainda na fase de projeto.
A ferramenta FMEA (Análise dos Modos e Efeitos das Falhas) é um método de análise de projetos (de produtos ou processos, industriais e/ou administrativos) usado para identificar todos os possíveis modos potenciais de falha e determinar o efeito de cada uma sobre o desempenho do sistema (produto ou processo), mediante um raciocínio basicamente dedutivo. É um método analítico padronizado para detectar e eliminar problemas potenciais de forma siste…