Pular para o conteúdo principal

Para obter mais feedback, seja mais receptível aos comentários



É difícil dizer quem teme mais feedback crítico: o líder que o repassa ou a pessoa que o recebe. Como o receptor, pode ser desconfortável e estressante saber que não está desempenhando bem suas funções. E o líder, sabendo disso, teme que o receptor possa reagir de forma não receptiva e, portanto, é provável que adie o compartilhamento seu ponto de vista.

Mas, todos nós precisamos e queremos feedback. Isso ajuda a melhorar nossas atividades e crescermos em nossas carreiras. Por isso, mostre ao seu líder que está disposto a ouvir e agir no feedback. Quanto mais o seu líder o perceber como uma pessoa que implementa as orientações efetivamente, é mais provável que ele assuma o risco e tenha tempo para lhe dar seu feedback.

Então, o que você pode fazer para aumentar a percepção do seu líder de sua receptividade aos comentários e conselhos? Aqui estão algumas sugestões.

1.    Solicite feedback. Sinalize ao seu líder que gostaria de receber seus comentários e conselhos. Você também pode compartilhar algumas preferências a respeito de quando o feedback seria mais útil. É preciso que os comentários sejam ouvidos de forma construtiva, portanto, não podem ser repassados a qualquer hora.

2.    Seja grato. Agradeça a seu líder pelo feedback. Mas, se for difícil agradecer, diga algo assim: "Eu tenho trabalhado muito nesta tarefa e realmente estava esperando um retorno positivo, por isso é difícil agora ao ouvir que existem algumas coisas que eu poderia ter feito melhor. Mas, ouvir de você que há poucas coisas que ocorrem bem, sou grato por isso. Também estou plenamente consciente que o feedback recebido vai me ajudar a melhorar cada vez mais. Então, eu não posso sentir emocionado agora, mas valorizo muito o seu feedback e eu vou trabalhar nisso".

3.    Tenha em mente que nenhum líder é perfeito. Sim, talvez seu líder poderia ter dito isso de maneira mais agradável ou de uma forma mais perspicaz ou talvez ele poderia ter escolhido melhor horário e local – mas, quando você se sentir frustrado, considere a perspectiva de seu líder:

-       Os líderes nem sempre têm tempo suficiente para esclarecer perfeitamente os seus pensamentos. Eles poderiam ter pensado mais sobre isso, porém, teriam atrasado mais o feedback e, em algum momento haverá troca entre qualidade e tempo.
-       Os líderes têm tempo e energia limitados em função de uma multiplicidade de tarefas. Dar feedback é apenas uma dessas tarefas, e você provavelmente seja uma das várias pessoas que ele precisa dar feedback.
-        Os líderes estão sob pressões de suas próprias responsabilidades. Claro, seu líder poderia ter dado mais atenção, mas se você olhar para ele com alguma empatia por sua carga de trabalho, pode ajudá-lo a perceber que, dadas as circunstâncias, o seu líder fez um esforço louvável.

4.    Não seja defensivo. Nunca discuta com o emissor do feedback. Não se concentre na parte do feedback que não faz sentido para você agora.  Considere o feedback e pergunte-se se poderia haver um fundo de verdade, se não a partir do seu ponto de vista, talvez do ponto de vista do seu líder? No mínimo, esta discrepância pode ajudá-lo a perceber que seu líder tem uma opinião diferente sobre a situação ou que você e as expectativas do seu líder não estão alinhadas. Se depois de cuidadosa reflexão e tentativas de troca de perspectivas, você ainda não concordar ou entender o feedback recebido, encontre uma maneira construtiva para pedir explicações adicionais. Por exemplo, você pode dizer algo como: "Você me disse algumas vezes para [fazer isso em vez disso]. Sou grato pelo feedback, e realmente gostaria de trabalhar nisso, porque se é importante para você, então é importante para mim. Meu desafio é que eu estou tendo alguma dificuldade [explicar o que você não entende]. Você poderia me ajudar com isso? Você poderia acrescentar algumas palavras sobre o que é que você espera? "

5.    Aja sobre os comentários. Não há nada mais frustrante para os líderes do que repetir o mesmo conselho repetidamente. Pouquíssimos de nós gostamos de ser um imperceptível. Além disso, para muitos líderes, ter empregados desconsiderando o feedback parece uma falta de respeito pela sua própria competência.

6.    Coloque-se no lugar dele. Em caso de dúvida, pergunte-se que tipos de comportamentos seus próprios empregados podem mostrar que iria aumentar a sua vontade e capacidade de dar-lhes feedback de forma mais construtiva. Aposto que um grande número de itens aparecerá na sua lista. Em seguida, considere estes comportamentos no contexto do que você sabe sobre seu líder. Qual destes é provável que importa para eles? O que particularmente seu líder valoriza quando se trata de dar feedback?

Quanto mais o seu líder acredita que você vai fazer bom uso do feedback, mais feedback você receberá. E ainda mais: Você também terá uma resposta mais positiva e construtiva. Se ele o perceber como valoriza o seu feedback e estar disposto e capaz de agir sobre os seus comentários, ele será susceptível de ser mais paciente, apreciativo, e apoio aos seus esforços. Pense nisso: Quando seus empregados reconhecem suas imperfeições e claramente trabalham nelas, tentando integrar as suas sugestões e comentários, não é que você será um pouco mais paciente com eles? Quando, apesar do esforço considerável eles falharem um pouco, você vai orientá-los ou incentivá-los e elogiá-los do seu esforço e adicionar uma sugestão ou duas?

É verdade que alguns líderes são pessoas irracionais e igualmente matadores de oportunidades com sua paciência zero para nada menos do que a perfeição. Mas, atualmente esse tipo de líderes é uma minoria significativa. A maioria dos líderes vai lhe dar mais feedback se você o tornar mais gratificante em recebe-los. E quanto mais você for aberto aos comentários e sugestões, é provável que o feedback seja de apoio e incentivo.

REFERÊNCIAS:

Tradução e adaptação do texto original de:

MANZONI, Jean-François. To get more feedback, act more coachable. HBR – Harvard Business Review. Disponível em < https://hbr.org/2016/09/to-get-more-feedback-act-more-coachable > Acessado em 24 de Set. de 2016.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Significado Prático do 5S

Gerisval Alves Pessoa*
Daniel da Silva Jatahy**
Conceito de 5S


È um programa de educação e treinamento que busca a mudança no comportamento e nos hábitos das pessoas, de maneira simples e ao mesmo tempo revolucionária, por meio da prática de ações de melhorias contínuas no ambiente de trabalho e no gerenciamento do dia a dia das organizações.

Tem como objetivo principal preparar uma empresa, um departamento, um bairro, uma escola, uma cidade ou qualquer espaço físico para uma intervenção de melhoria no ambiente, por meio do envolvimento das pessoas e do trabalho em equipe.

Os 5S são uma derivação de cinco palavras de origem japonesa adaptadas para o português conforme descritas abaixo:


- Seiri: Senso de Utilização
- Seiton: Senso de Ordenação
- Seisou: Senso de Limpeza
- Seiketsu: Senso de Higiene, Saúde ou Bem Estar
- Shitsuke: Senso de Autodisciplina

Mas para torná-lo simples, é necessário que entendamos de forma prática o conceito de cada senso e que o torne uma ferramenta para ser utilizada …

Série Ferramentas de Gestão: FMEA

FMEA (Failure Mode and Effect Analysis) - Análise dos Modos e Efeitos das Falhas
FMEA é uma ferramenta básica aplicada à confiabilidade que tem sua principal aplicação para a:
-Melhoria de um produto ou processo já em operação. A partir da identificação das causas das falhas ocorridas e seu posterior bloqueio. -Detecção e bloqueio das causas de falhas potenciais (antes que aconteçam) em produtos ou processos já em operação. -Detecção e bloqueio das causas de falhas potenciais (antes que aconteçam) em produtos ou processos, ainda na fase de projeto.
A ferramenta FMEA (Análise dos Modos e Efeitos das Falhas) é um método de análise de projetos (de produtos ou processos, industriais e/ou administrativos) usado para identificar todos os possíveis modos potenciais de falha e determinar o efeito de cada uma sobre o desempenho do sistema (produto ou processo), mediante um raciocínio basicamente dedutivo. É um método analítico padronizado para detectar e eliminar problemas potenciais de forma siste…

Série Ferramentas de Gestão: Diagrama do Processo Decisório

Diagrama do Processo Decisório ou PDPC (Process Decision Program Chart)

O Diagrama PDPC procura não apenas antecipar possíveis desvios de rota, mas também desenvolver medidas alternativas que previnam a ocorrência de desvios e atuem satisfatoriamente caso ocorram desvios de rota
O PDPC procura também, desenvolver planos de contingências / planos alternativo para lidar com as incertezas.
Deve-se usá-lo quando:
1.A tarefa é nova ou única; 2.O plano de implementação é complexo e difícil execução; 3.A eficiência de implementação é crítica. 4.Projeto de instalação de uma nova máquina ou intervenção de manutenção 5.Desenvolvimento e introdução de novos produtos
O PDPC pode também, ser usado para mostrar a cadeia de eventos que levam a um resultado indesejável.
Roteiro para Construção:
O Diagrama do Processo Decisório (DPD) é construído nas seguintes etapas:
• Fluxo básico • Macro-DPD • Micro-DPD

Roteiro Básico:
1.Definir os pontos de partida e de chegada 2.Traçar um plano otimista  3.Pensar sobre fatos qu…