Pular para o conteúdo principal

2 Fatores de estresse relacionados ao trabalho que podem fazer com que você morra mais cedo



Um relatório, usando dados de seguradoras, que os empregados de cargos gerenciais vivem mais que os empregados da linha de frente.

Outro estudo confirmou que os empregados de alta renda têm maior expectativa de vida do que os de baixa renda.

O tipo de trabalho pode contribuir ou prejudicar a sua longevidade? Se sim, como?

Um novo estudo que analisa os efeitos do stress no local de trabalho sobre a vida humana oferece uma possível explicação.

Trabalhando a partir da premissa de que os empregos mais bem pagos estão associados a melhores resultados de saúde, uma equipe de pesquisadores da Harvard Business School e da Universidade de Stanford utilizou dados da pesquisa Social Geral e da Comunidade Americana para medir a influência condições prejudiciais do ambiente de trabalho sobre as disparidades na expectativa de vida.

Para calcular o estado de tensão emocional de um determinado local de trabalho, eles consideravam a probabilidade de ser demitido, a duração do tempo de trabalho, a opção de ter plano de saúde fornecido pelo empregador, e várias outras preocupações.

O estudo constatou que em locais de trabalho estressantes são mais prováveis que os empregados morram mais cedo, embora o tamanho do efeito diferiu com base na raça e escolaridade.

O efeito é menor para as pessoas bem-educadas: 5% a 10% de sua mortalidade foi associada à exposição a esses fatores estressantes no local de trabalho, enquanto para aqueles com menos escolaridade, o efeito foi entre 12% e 19%.

As pessoas brancas apresentaram a menor perda da expectativa de vida, como resultado de estresse no trabalho, mas havia exceções quando os dados foram desagregados por gênero e educação: As expectativas de vida das mulheres latino-americanas com um diploma universitário não eram tão diminuídas pelo estresse no local de trabalho como os das mulheres brancas com a mesma formação educacional eram.

Mas, para todos os grupos demográficos, dois fatores específicos relacionados à carreira têm maior relação na redução da expectativa de vida: Ser demitido (a qualquer momento) e falta de plano de saúde.

Os resultados sugerem que as políticas para incentivar ambientes psicossociais do trabalho mais saudáveis, especialmente para trabalhos susceptíveis de serem absorvidos pelos grupos demográficos mais desfavorecidos devem ser seriamente consideradas como parte de uma estratégia global que visa reduzir a extensão dessas desigualdades na saúde.


REFERÊNCIAS: 

Tradução e adaptação do texto original de:

LAM, B. These 2 work-related stressors could make you die sooner.  Business Insider. Disponível em< http://www.businessinsider.com/these-2-work-related-stressors-could-make-you-die-sooner-2015-10? > Acessado em 01 de Ago. 2015

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Significado Prático do 5S

Gerisval Alves Pessoa*
Daniel da Silva Jatahy**
Conceito de 5S


È um programa de educação e treinamento que busca a mudança no comportamento e nos hábitos das pessoas, de maneira simples e ao mesmo tempo revolucionária, por meio da prática de ações de melhorias contínuas no ambiente de trabalho e no gerenciamento do dia a dia das organizações.

Tem como objetivo principal preparar uma empresa, um departamento, um bairro, uma escola, uma cidade ou qualquer espaço físico para uma intervenção de melhoria no ambiente, por meio do envolvimento das pessoas e do trabalho em equipe.

Os 5S são uma derivação de cinco palavras de origem japonesa adaptadas para o português conforme descritas abaixo:


- Seiri: Senso de Utilização
- Seiton: Senso de Ordenação
- Seisou: Senso de Limpeza
- Seiketsu: Senso de Higiene, Saúde ou Bem Estar
- Shitsuke: Senso de Autodisciplina

Mas para torná-lo simples, é necessário que entendamos de forma prática o conceito de cada senso e que o torne uma ferramenta para ser utilizada …

Série Ferramentas de Gestão: Diagrama do Processo Decisório

Diagrama do Processo Decisório ou PDPC (Process Decision Program Chart)

O Diagrama PDPC procura não apenas antecipar possíveis desvios de rota, mas também desenvolver medidas alternativas que previnam a ocorrência de desvios e atuem satisfatoriamente caso ocorram desvios de rota
O PDPC procura também, desenvolver planos de contingências / planos alternativo para lidar com as incertezas.
Deve-se usá-lo quando:
1.A tarefa é nova ou única; 2.O plano de implementação é complexo e difícil execução; 3.A eficiência de implementação é crítica. 4.Projeto de instalação de uma nova máquina ou intervenção de manutenção 5.Desenvolvimento e introdução de novos produtos
O PDPC pode também, ser usado para mostrar a cadeia de eventos que levam a um resultado indesejável.
Roteiro para Construção:
O Diagrama do Processo Decisório (DPD) é construído nas seguintes etapas:
• Fluxo básico • Macro-DPD • Micro-DPD

Roteiro Básico:
1.Definir os pontos de partida e de chegada 2.Traçar um plano otimista  3.Pensar sobre fatos qu…

Série Ferramentas de Gestão: FMEA

FMEA (Failure Mode and Effect Analysis) - Análise dos Modos e Efeitos das Falhas
FMEA é uma ferramenta básica aplicada à confiabilidade que tem sua principal aplicação para a:
-Melhoria de um produto ou processo já em operação. A partir da identificação das causas das falhas ocorridas e seu posterior bloqueio. -Detecção e bloqueio das causas de falhas potenciais (antes que aconteçam) em produtos ou processos já em operação. -Detecção e bloqueio das causas de falhas potenciais (antes que aconteçam) em produtos ou processos, ainda na fase de projeto.
A ferramenta FMEA (Análise dos Modos e Efeitos das Falhas) é um método de análise de projetos (de produtos ou processos, industriais e/ou administrativos) usado para identificar todos os possíveis modos potenciais de falha e determinar o efeito de cada uma sobre o desempenho do sistema (produto ou processo), mediante um raciocínio basicamente dedutivo. É um método analítico padronizado para detectar e eliminar problemas potenciais de forma siste…